Seja bem-vindo ao Relatório 2016 do Instituto Natura.
Você pode escolher três maneiras de navegar pelas telas do site:

Aguarde, carregando conteúdo...

Relatório 2016
Estudantes da Escola em Tempo Integral Maria do Socorro Alves Carneiro, de Fortaleza (CE).
Assista ao vídeo

Queremos contribuir para consolidar uma educação integral, capaz de desenvolver a criança e o jovem plenamente para que possam colocar todo o seu potencial a serviço de uma sociedade justa e solidária!

David Saad
Diretor-presidente do
Instituto Natura

Uma conversa
sobre 2016

Confira a mensagem de David Saad, diretor-presidente do Instituto Natura, sobre os avanços, amadurecimento, ampliação, valorização, fortalecimento e aprendizados do iN em 2016.

pular o vídeo

Crer Para Ver

Referência em Mobilização pela Causa da Educação

As consultoras Natura também são corresponsáveis pelo apoio à melhoria da educação do Brasil e dos países da América Latina onde a empresa atua. Elas doam o lucro de suas vendas dos produtos Natura Crer Para Ver aos projetos e às ações do Instituto Natura, sendo importantes porta-vozes da causa.

A consultora Natura Márcia Pivato, de São Paulo (SP), mostra os produtos Natura Crer Para Ver para a professora Julia Cavalhere, sua cliente.

Linha criada em 1995.

Saiba mais em http://www.natura.com.br/crer-para-ver

Criado em 2010, o Instituto Natura é uma Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) que tem como visão criar condições para cidadãos formarem uma comunidade de aprendizagem.

Contribui para disseminar princípios de comunidade de aprendizagem na área da educação; estimular um ecossistema gerador de inovações efetivas para cada estudante alcance seu pleno potencial de aprendizagem; e apoiar o fortalecimento de pessoas e organizações que participam da educação, por meio de iniciativas para professores, escolas, gestores públicos e consultoras Natura.

Com presença em mais de 80% dos estados brasileiros, o Instituto também fomenta a discussão e implementação de iniciativas nos temas: Escola em Tempo Integral, Regime de Colaboração e Princípios de Comunidade de Aprendizagem.

Assista ao vídeo

Natura Crer Para Ver inspira e mobiliza uma rede de pessoas que acreditam no poder transformador da educação

pular o vídeo

Arrecadação
de Crer Para Ver

(R$ milhões)

19,5 2015
23,7 2016
2016

+ 1
milhão

de consultoras Natura
compraram os produtos
Crer Para Ver.

+ 23
milhões

investidos em projetos
educacionais.

2016
em números

+800
escolas impactadas
+10mil
professores impactadas
+800
secretarias municipais
de educação impactadas
22
secretarias estaduais
de educação apoiadas pelo iN
+460mil
alunos envolvidos

Secretarias de educação dos seguintes estados:

Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe

Educação
que transforma

Como atuamos

Estudantes da Escola em Tempo Integral Maria do Socorro Alves Carneiro, de Fortaleza (CE).

VISÃO

Criar condições para cidadãos
formarem uma comunidade
de aprendizagem.

O Instituto Natura acredita que a educação é uma via poderosa para a construção de uma sociedade mais justa. Uma educação que ultrapassa o ambiente da escola e que se caracteriza como um aprendizado contínuo para favorecer o desenvolvimento integral do indivíduo, tornando-o apto a influenciar positivamente o seu meio.

O iN almeja contribuir para o fortalecimento de pessoas e organizações que participam da educação em especial o professor, escola, gestor público e as consultoras Natura.

A ideia é unir esses atores em uma Comunidade de Aprendizagem que se inspire em princípios orientadores, como:

» Participação colaborativa

» Diálogo igualitário

» Respeito

» Valorização das diferenças

» Corresponsabilização

» Solidariedade

O iN contribui para:

Professor

Desenvolvimento profissional dos professores da Educação Infantil e dos anos iniciais do Fundamental I para que seus alunos estejam alfabetizados até, no máximo, os 8 anos de idade.

Apoio para que os professores incorporem ferramentas digitais em suas práticas pedagógicas.

Escola

Garantir o desenvolvimento integral dos estudantes e a incorporação dos conceitos de Comunidade de Aprendizagem: participação educativa da comunidade e práticas inclusivas.

Envolvimento da comunidade escolar na definição e acompanhamento dos objetivos de aprendizagem nas diferentes dimensões (intelectual, social, emocional e física), com altas expectativas para todos os estudantes.

Gestor Público

Disseminar e incentivar o desenvolvimento e a adoção de melhores práticas de gestão em sistemas públicos de educação.

Apoiar, promover e fortalecer a colaboração entre os entes federados, contribuindo para a implementação de políticas educacionais territoriais.

Consultoras Natura

Desenvolvimento das Consultoras Natura por meio de experiências de aprendizagem e oportunidades de engajamento pela educação.

Disseminação de
Comunidade de
Aprendizagem

Disseminar os princípios de Comunidade de Aprendizagem e criar condições para engajamento e adoção nas práticas dos atores/organizações da educação.

Inovação

Estimular um ecossistema gerador de inovações efetivas para que cada estudante alcance seu pleno potencial de aprendizagem.

As principais bandeiras
do iN são:

Escolas em
Tempo Integral

Regime de
Colaboração

Disseminação dos
Princípios de
Comunidade de
Aprendizagem

Saiba mais sobre a produção de conhecimento, advocacy e avaliação do iN sobre estes 3 temas.

Assista ao vídeo
pular o vídeo
Assista ao vídeo

O professor
que inspira

Oferecer ao professor suporte e apoio na sua formação e atuação é essencial para a aprendizagem dos alunos, promovendo uma educação integral de qualidade.

pular o vídeo

Para quem?

Professores de Educação Infantil e anos iniciais do Ensino Fundamental I.

O que é?

Conjunto de materiais on-line e off-line (kit TRILHAS), ferramentas virtuais colaborativas e interativas de formação (EAD) e orientações pedagógicas para o professor trabalhar escrita, oralidade e leitura em sala de aula.

Qual objetivo?

Contribuir para que professores da Educação Infantil e dos anos iniciais do Ensino Fundamental I aprimorem suas competências para que seus alunos estejam alfabetizados até os 8 anos de idade.

Avaliação da iniciativa

A área de Produção de Conhecimento, Advocacy e Avaliação criou uma matriz de competências dos professores alfabetizadores com a finalidade de avaliar e aprimorar a atuação do iN no apoio ao desenvolvimento dessas competências.

Projeto criado
em 2009.

Área que tem como objetivo desenvolver e disseminar conteúdos que pautem discussões voltadas à escola em tempo integral, à fomentação do regime de colaboração entre as secretarias de educação e à divulgação dos princípios de comunidade de aprendizagem, além de acompanhar as ações do iN para que alcancem os resultados esperados.

Em
2016

»Professores de Educação Infantil foram incluídos na estratégia do projeto. Atualmente, eles representam 30% do total dos cadastrados na plataforma.

»O curso a distância do projeto, criado em 2015, passou de 30 para 40 horas, com certificação por instituição reconhecida pelo MEC.

»O TRILHAS foi implementado em todos os municípios de Pernambuco, em regime de colaboração entre o Estado e municípios.

De olho em 2017

Com base nos resultados da matriz de competências, o iN vai ampliar a oferta de iniciativas que apoiem o desenvolvimento do professor. Para ampliar a abrangência e impactar mais professores, será desenvolvido um TRILHAS totalmente digital, com novas orientações pedagógicas e áreas de interação entre professores. A implementação está prevista para 2018.

4 mil

vídeos compartihados pelos professores utilzando o TRILHAS com os alunos

Assista ao vídeo

115 mil

usuários cadastrados no portal TRILHAS

+9 mil

kits distribuidos para os concluintes do curso a distância

+ 10 mill

professores impactados pelo projeto que receberam certificado de 15 horas do curso a distância

Alunas da EMEB Professora Wilma de Toledo Barros Munhoz, de Itapira (SP), aprendendo com os jogos do projeto TRILHAS.

Assista ao vídeo

A professora Edna, de Itapira (SP),
fala sobre sua experiência com o
curso a distância do projeto TRILHAS.

pular o vídeo

Escola Digital

www.escoladigital.org.br

Para quem?

Professores, estudantes e gestores das escolas.

O que é?

Uma rede colaborativa, constituída por secretarias estaduais e municipais de educação, que oferece mais de 18 mil recursos educacionais digitais, disponíveis em plataformas on-line de acesso aberto e gratuito.

Qual objetivo?

Apoiar os professores para que utilizem com eficiência os objetos digitais de aprendizagem (ODAs) em suas aulas. Criar uma rede de compartilhamento de conhecimento entre todos os usuários da plataforma.

Projeto criado em 2013.
Parceiros:
• Instituro Inspirare
• Instituto Natura,
• Fundação Telefônica Vivo

Conheça as secretarias municipais e estaduais de educação com plataformas customizadas da Escola Digital:

Secretaria de Educação do Estado do Acre: Educ Acre
Secretaria de Educação do Estado de Alagoas: Escola Web
Secretaria de Educação do Estado do Amapá: Tucuju Digital
Secretaria de Educação do Estado do Amazonas: Saber +
Secretaria Municipal de Educação de Caçapava (SP): EducaMais
Secretaria de Educação do Estado do Ceará: Escola Digital do Ceará
Secretaria de Educação do Estado Espírito Santo: Currículo Interativo
Secretaria Municipal de Educação de Fortaleza (CE): Escola Digital Fortaleza
Secretaria Municipal de Educação de Gramado (RS): Educa Com Gramado
Secretaria Municipal de Jacareí (SP): EducaMais Digital
Secretaria de Educação do Estado do Maranhão: Interativando
Secretaria de Educação do Estado do Mato Grosso do Sul: ViewEducacional
Secretaria de Educação do Estado de Minas Gerais: Escola Interativa
Secretaria Municipal de Educação de Mogi Mirim (SP): Escola Digital Mogi Mirim
Secretaria de Educação do Estado do Pará: SEDUC Digital
Secretaria de Educação do Estado da Paraíba: Escola Digit@l
Secretaria de Educação do Estado do Paraná: Escola Interativa Recursos Digitais
Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco: Escola Conectada
Secretaria de Educação do Estado do Piauí: ISEDUC Interativa
Secretaria de Municipal de Educação de Potim (SP): Potim + Digital
Secretaria de Educação do Estado do Rio Grande do Norte: Escolas na Rede
Secretaria de Educação do Estado do Rio Grande do Sul: Educom Mais
Secretaria de Educação do Estado de Rondônia: Escola Digital Rondônia
Secretaria de Educação do Estado de Roraima: Escola Digital RR
Secretaria Municipal de Educação de Salto (SP): Educa Salto
Secretaria Municipal de Educação de Salvador (BA): Aprender Educação Salvador
Secretaria de Educação do Estado de Santa Catarina: Sala Web Santa Catarina
Secretaria Municipal de Educação de São José dos Campos (SP): Escola Interativa
Secretaria Municipal de Educação de São Miguel dos Campos (AL): Educação Digital
Secretaria Municipal de Educação de São Paulo (SP): Curriculo Mais
Secretaria de Educação do Estado de Sergipe: Escola Educa Mais

Em
2016

»A plataforma ganhou nova versão para ser mais interativa e promover maior colaboração, com base na contribuição de professores.

»Foi lançada uma nova área na plataforma, com planos de aula e orientações ao professor.

»Lançado curso de formação a distância de 40 horas para professores e gestores escolares. O objetivo do curso é dar subsídio e orientar os educadores a incorporarem a tecnologia às práticas pedagógicas em sala de aula.

De olho em 2017

A Escola Digital será adaptada tendo como referência a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), facilitando a sua implementação por redes, escolas e professores.

1,6 milhão

Acessos/ano de usuários da rede de plataformas da Escola Digital

9 2015
20 2016

Plataformas customizadas
por secretarias estaduais

8 2015
10 2016

Plataformas customizadas
por secretarias municipais

89% 2016

Usuários aprovaram
a plataforma

10 mil 2015
18
mil
2016

ODAs disponibilizadas

Alunos da EMEF Professora Judith Siqueira Weber, acessando o portal Potim+Digital, plataforma customizada da Escola Digital no município de Potim (SP).

Assista ao vídeo

Desafios da tecnologia em sala de aula.

pular o vídeo
Assista ao vídeo

A escola em que
acreditamos

Para gerar transformações, a escola precisa estar a serviço do desenvolvimento pleno dos estudantes, com base em princípios da aprendizagem dialógica, participação educativa e práticas inclusivas, oferecendo educação em tempo integral para garantir que essas características sejam incorporadas em sua prática. Por isso, atuamos em parceria com as secretarias de educação para implementar escolas em tempo integral onde toda a comunidade escolar é responsável pela aprendizagem de seus alunos.

pular o vídeo

Escola em
Tempo Integral

Para quem?

Escolas das redes municipais e estaduais de educação.

O que é?

Em parceria com instituições do terceiro setor, a iniciativa apoia redes municipais e estaduais no desenvolvimento e na implementação de escolas em tempo integral (ETI).

Qual objetivo?

Apoiar a implementação pelas redes de ensino de escolas em tempo integral, para garantir o desenvolvimento integral dos estudantes, e incorporação dos conceitos de Comunidade de Aprendizagem em suas práticas. Envolver toda a comunidade escolar na definição e acompanhamento dos objetivos de aprendizagem nas diferentes dimensões (intelectual, social, emocional e física), com altas expectativas para todos os estudantes.

Em 2011, o iN iniciou sua atuação no apoio à implementação das escolas em tempo integral. O projeto é realizado em parceria com instituições do terceiro setor:

  • Instituto Ayrton Senna
  • Instituto de Corresponsabilidade pela Educação (ICE)
  • Instituto Sonho Grande
  • Itaú BBA

Diálogo igualitário, inteligência cultural, solidariedade, igualdade de diferenças e transformação.

Em
2016

»Expansão do número de redes de ensino que receberam apoio para implementação e expansão de ETI, impactando, aproximadamente, 770 escolas em 8 estados e 7 municípios.

»Parceria com instituições do terceiro setor para apoio ao planejamento, implementação e expansão de modelos de ETI de Ensino Médio em novas secretarias de educação: Santa Catarina, Espírito Santo, Maranhão, Paraíba e Sergipe.

»Elaboração de planos de universalização de ETIs para os Estados do Ceará, Espírito Santo e Pernambuco, em parceria com as secretarias de educação e instituições do terceiro setor.

De olho em 2017

Os 26 estados e o Distrito Federal vão iniciar ou expandir seus programas de Escola em Tempo Integral, sendo que 17 estados terão o apoio do iN.

Expansão das escolas
em tempo integral
com o apoio do
Instituto Natura


8

estados


2016


17

estados


2017

São Paulo avança

Resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp) confirmam que investir nas escolas em tempo integral pode trazer resultados significativos ao aprendizado dos estudantes. Veja:

Fundamental
Anos Iniciais
Fundamental
Anos Finais
Ensino Médio
2012 2013 2014 2015 2016
4,62 4,63 4,92 5,82 6,32
2,57 2,76 3,14 3,88 3,88
2,14 2,47 2,91 3,52 3,71

Pernambuco avança

Nos últimos anos, Pernambuco deu um salto na qualidade da educação do Ensino Médio, alcançando o mesmo patamar do Estado de São Paulo no ranking do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB).

Colocação de PE no Ranking IDEB ensino médio

2012 2013 2014 2015 2016
21º 20º 17º Mesma
posição
que SP

Nota 3,9 no IDEB

Escolas em tempo integral no centro da agenda da Educação

Em 2016, a área de Produção de Conhecimento, Advocacy e Avaliação trabalhou para levar à discussão a importância da educação integral e do conceito de escola em tempo integral no desenvolvimento pleno dos estudantes. O iN encaminhou a atores-chave da educação (poder público, formadores de opinião, especialistas, terceiro setor e sociedade civil) os resultados de um estudo realizado, nas escolas em tempo integral no Estado de Pernambuco, promovendo o debate sobre o tema, influenciando positivamente o fomento de políticas públicas na área.

Ampliar para
qualificar

No estudo “Analise dos modelos de Escola em Tempo Integral de Pernambuco”, elaborado em 2015 pelo Instituto Natura em parceria com o Instituto Sonho Grande, o Instituto de Corresponsabilidade pela Educação (ICE), Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco e a Bain Consulting, destaca-se:

»O modelo estudado é permeado pelas ideias de Protagonismo juvenil e Projeto de vida. Os alunos têm entre 10 e 20 horas semanais extras, preenchidas por uma extensão da carga horária do currículo clássico e uma parte diversificada que conta com atividades em laboratórios, aulas eletivas de temas como cinema, robótica e empreendedorismo e oficinas de aprendizado em técnicas de estudo e organização.

»Escolas que adotaram o modelo, obtiveram resultados de proficiência significativamente superiores ao das escolas em tempo parcial (média de 1,4 desvio padrão acima).

»Os índices de fluxo também apresentam resultados muito melhores: Evasão 90% menor (0,5% vs 5%), reprovação 40% menor (6% vs 11%) e distorção idade série 60% menor (16% vs 49%).

»O modelo tem o mérito de ser eficaz independentemente do nível socioeconômico dos alunos. Ou seja, alunos com piores condições iniciais atingem os mesmos resultados que os demais.

Conheça todo o estudo aqui

Área que tem como objetivo desenvolver e disseminar conteúdos que pautem discussões voltadas à escola em tempo integral, à fomentação do regime de colaboração entre as secretarias de educação e à divulgação dos princípios de comunidade de aprendizagem, além de acompanhar as ações do iN para que alcancem os resultados esperados.

Inauguramos um momento novo na educação de Pernambuco após parceria firmada com o iN, que abraçou um dos nossos programas, apoiando-nos no fortalecimento e ampliação das escolas em tempo integral no Estado e nos municípios.

Fred da Costa Amancio
Secretário de Educação de Pernambuco

Assista ao vídeo

Professor Deyves Morais fala da sua experiência em dar aula em uma escola em tempo integral, em Fortaleza (CE).

pular o vídeo

Comunidade de
Aprendizagem na Escola

Para quem?

Redes municipais e estaduais de educação, do Brasil e de outros países da América Latina.

O que é?

Iniciativa que implementa na escola a semente de uma transformação social mais ampla, sensibilizando os profissionais, os alunos, suas famílias e a comunidade do entorno. O ponto de partida é a educação de qualidade com base no diálogo, na participação de todos e na melhoria da convivência.

Qual objetivo?

Ampliar e qualificar os espaços de interação dentro da escola, por meio da participação da comunidade e pelo trabalho com grupos heterogêneos, buscando níveis mais altos de aprendizagem para todos os estudantes e a melhora da convivência. Garantir que os princípios da aprendizagem dialógica, como o diálogo igualitário e a solidariedade, estejam presentes nas práticas da escola.

Em 2012, o iN iniciou o projeto, aproximando-se de instituições de referência no tema Comunidade de Aprendizagem:

  • Centro Especial de Investigación em Teorías y Prácticas Superadoras de Desigualdades (Crea), da Universidade de Barcelona
  • Núcleo de Investigação e Ação Social e Educativa (Niase), da Universidade Federal de São Carlos

Etapas de transformação
das escolas

tomada de decisões

sonho

planejamento

seleção de prioridades

Conheça todas as etapas em comunidadedeaprendizagem.com

Em
2016

»O projeto foi implementado junto a 24 secretarias de educação no Brasil, totalizando 594 escolas (120 transformadas em Comunidade de Aprendizagem e 474 com Atuações Educativas de Êxito). Nas Operações Internacionais da Natura, a iniciativa já está implementada em 378 escolas da Argentina, Chile, Colômbia, México e Peru (159 transformadas em Comunidades de Aprendizagem e 219 com Atuações Educativas de Êxito).

»Integração da concepção de escola com Comunidade de Aprendizagem e a Escola em Tempo Integral em 5 escolas estaduais do Espírito Santo.

»Curso para os formadores em Comunidades de Aprendizagem com certificação de instituições oficiais do Brasil (Instituto Vera Cruz) e do Chile (Universidad Adolfo Ibáñez).

»Lançamento do livro “Aprendizagem dialógica na sociedade da informação”, traduzido pela Editora da Universidade Federal de São Carlos, com o apoio do iN.

»5.346 participantes do curso a distância sobre Comunidade de Aprendizagem.

No site do projeto www.comunidadedeaprendizagem.com você encontra o detalhamento
dessas atuações.

Impacto na
aprendizagem:

O município de Tremembé (SP) saiu das últimas colocações no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) para se destacar entre as melhores cidades do Vale do Paraíba e Litoral Norte (SP), na última avaliação.

Avaliação da iniciativa

A equipe do projeto Comunidade de Aprendizagem na Escola, com o apoio da área de Produção de Conhecimento, Advocacy e Avaliação elaborou indicadores para mensurar os avanços e impactos do projeto nas escolas, por meio de um sistema de monitoramento on-line. Também desenhou uma avaliação para mensurar os resultados do projeto no Brasil e nos países da América Latina, que será aplicada em 2017.

De olho em 2017

O projeto vai investir na ampliação da integração com a iniciativa de Escola em Tempo Integral, levando para mais 7 escolas estaduais de Ensino Médio do Acre. No Ceará, 70 gestores de todas as Escolas em Tempo Integral do Estado serão formados nos princípios da aprendizagem dialógica. Também serão realizadas reuniões de formação com diretores e coordenadores pedagógicos de novos municípios, secretários de educação e suas equipes para que tenham autonomia à continuidade do projeto em suas cidades.

Tremembé adotou o programa Comunidade de Aprendizagem em todas as escolas públicas.

Área que tem como objetivo desenvolver e disseminar conteúdos que pautem discussões voltadas à escola em tempo integral, à fomentação do regime de colaboração entre as secretarias de educação e à divulgação dos princípios de comunidade de aprendizagem, além de acompanhar as ações do iN para que alcancem os resultados esperados.

A parceria com o Instituto Natura tem sido fundamental na concretização do nosso projeto de transformação da educação municipal em uma educação de excelência. Com o apoio para implantação de programas inovadores e com o Comunidade de Aprendizagem na Escola, nossos índices de qualidade educacional sobem anualmente e nossas escolas ganham plena integração com as comunidades locais. Parceria e sucesso!

Cristiane Mercadante Esper Berthoud
Secretária de Educação de Tremembé (SP)

Alunos e voluntária no Grupo Interativo do projeto Comunidade de Aprendizagem na Escola, de Tremembé (SP).

Assista ao vídeo>Assista ao vídeo

Conheça mais sobre o projeto
Comunidade de Aprendizagem na Escola

pular o vídeo
Assista ao vídeo

O gestor que
faz diferença

Uma secretaria de educação que promove o ensino de qualidade, busca adotar as melhores práticas de gestão e trabalha de forma colaborativa com outras secretarias. Nada como a união de esforços e expertises para garantir políticas públicas eficientes, eficazes, efetivas e éticas.

pular o vídeo

Conviva Educação

www.convivaeducacao.org.br

Para quem?

Secretarias municipais de educação.

O que é?

Plataforma virtual gratuita para apoiar os dirigentes e suas equipes na gestão das secretarias municipais de educação.

Qual objetivo?

Oferecer formação, informação, ferramentas e fomentar uma rede de trocas de experiências, contribuindo para uma educação pública de qualidade.

Avaliação da iniciativa

Em 2016, a área de Produção de Conhecimento, Advocacy e Avaliação trabalhou na elaboração de um indicador interno inédito, o Índice de Qualidade da Gestão Pública da Educação Municipal. Esse índice procura mapear a maturidade e a qualidade da execução de processos de gestão fundamentais de uma secretaria de educação nos municípios em que o Instituto Natura atua. A iniciativa permitirá avaliar como e quanto as iniciativas do iN na gestão pública estão impactando a educação nesses municípios. A implementação dessa avaliação continuará em 2017.

Lançado em 2013, o programa é uma iniciativa da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME), com apoio do Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed), da União Nacional dos Conselhos Municipais da Educação (Uncme) e em parceria com:

  • Fundação Itaú Social
  • Fundação Lemann
  • Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal
  • Fundação Roberto Marinho
  • Fundação SM
  • Fundação Telefônica Vivo
  • Fundação Victor Civita
  • Instituto C&A
  • Instituto Natura
  • Itaú BBA
  • Movimento Todos pela Educação

Conteúdos informativos e formativos:
» Biblioteca e Galeria (estudos e legislação sobre educação)
» Indicadores (dados oficiais da educação)
» Áreas de gestão (marcos legais e orientações para planejamentos)

www.convivaeducacao.org.br

Área que tem como objetivo desenvolver e disseminar conteúdos que pautem discussões voltadas à escola em tempo integral, à fomentação do regime de colaboração entre as secretarias de educação e à divulgação dos princípios de comunidade de aprendizagem, além de acompanhar as ações do iN para que alcancem os resultados esperados.

Em
2016

»O foco do projeto foi apoiar os municípios no processo de transição de gestão durante as eleições municipais e contribuir para o uso mais qualificado da plataforma.

»Criação do Memorial de Gestão, uma ferramenta inédita para o registro das ações realizadas e dos resultados alcançados pelas secretarias durante o mandato, deixando um legado para as administrações futuras.

»Mais de 1.200 municípios participaram de encontros de formação presenciais, com foco no Memorial de Gestão.

»Formação de uma rede de articuladores em 17 estados, dedicada a apoiar as secretarias no uso da plataforma.

De olho em 2017

O principal objetivo do projeto é implementar uma estratégia de recepção para que os dirigentes e técnicos das secretarias tenham o Conviva como referência, desde o início de sua gestão.

Cerca de

5,2 mil

município
cadastrados
(93% do total de
municípios brasileiros)

2,1 mil

munícipios com registro
de uso das ferramentas
do Conviva Educação

(+47% se comparado a 2015)

+1,7 mil

munícipios acessando a
plataforma mensalmente

(+34% se comparado a 2015)

Apoio a

2,7 mil

municípios no
processo de
transição da gestão

Assista ao vídeo

Conheça mais sobre a plataforma
Conviva Educação

pular o vídeo

Rede de Apoio à Educação
(RAE)

Para quem?

Municípios, gestores e técnicos municipais da educação.

O que é?

Uma rede que integra iniciativas e comunidades para implementação de políticas educacionais, potencializando compromissos e resultados, além de incentivar ações colaborativas entre os municípios.

Qual objetivo?

Disseminar e incentivar o desenvolvimento e a adoção de melhores práticas de gestão em sistemas públicos de educação, considerando eficiência, eficácia, efetividade e ética, que contribuam para o desenvolvimento integral dos indivíduos.
Apoiar, promover e fortalecer a colaboração entre os entes federados, contribuindo para a implementação de políticas educacionais territoriais.

As sementes foram lançadas em 2012 e a Rede passou a atuar em 2013.

1

RAE
Plena

contribui à gestão educacional e ao aprendizado dos alunos.

»Acontece em Benevides (PA) e Cajamar (SP), onde a Natura tem operações.

»Atuação customizada do Instituto Natura, com base nas necessidades locais e na análise do diagnóstico desenvolvido pelo iN.

2

RAE
Polos

apoio do iN à gestão municipal e implementação de projetos educacionais em grupos de municípios (polos) com desafios semelhantes na educação.

»Acontece em 86 municípios (polos Bahia, Nordeste Paraense e Sudeste), tendo como foco a gestão pública colaborativa.

O projeto é realizado de duas formas:

Em
2016

Na RAE Plena

»Em Cajamar e Benevides foi realizada a implementação do escritório de projetos e apoio à gestão pedagógica: revisão do currículo e avaliação.

Na RAE Polos

»As secretarias de educação dos municípios registraram suas ações no Memorial de Gestão, da plataforma Conviva Educação. Além disso, foram discutidas as práticas dos professores alfabetizadores, por meio do projeto TRILHAS.

88%

dos municípios que integram os polos Bahia, Pará e São Paulo adotaram o Memorial de Gestão.

Realização de

58

encontros formativos presenciais sobre gestão da educação municipal e alfabetização.

De olho em 2017

O principal objetivo do projeto é implementar uma estratégia de recepção para que os dirigentes e técnicos das secretarias tenham o Conviva como referência, desde o início de sua gestão.

Benevides (PA) avança

Mais alunos aprendendo mais. Confira o desempenho dos alunos do 5º ano de Benevides na Prova Brasil:

Benevides (PA)

Alunos com níveis avançados e proficiência

Alunos com níveis insuficientes

Português

2013
21%
2015
51%
2015
9%
2013
31%

Matemática

2013
13%
2015
33%
2015
18%
2013
48%

Cajamar (SP)

Mais alunos aprendendo mais. Confira desempenho dos alunos do 5ª ano de Cajamar na Prova Brasil:

Cajamar (SP)

Alunos com níveis avançados e proficiência

Alunos com níveis insuficientes

Português

2013
41%
2015
54%
2013
24%
2015
10%

Matemática

2013
31%
2015
44%
2013
33%
2015
18%

Implementado em 2016.

Regime de colaboração: prioridade na gestão educacional

Em 2016, a área de Produção de Conhecimento, Advocacy e Avaliação realizou um estudo com a Fundação Getúlio Vargas sobre o modelo de coordenação e cooperação federativa presente no Ceará, relacionado ao PAIC (Programa de Aprendizagem na Idade Certa), com o intuito de disseminar e incentivar o modelo em outros estados. Os resultados foram apresentados no 4º encontro da Rede de Apoio à Educação “Regime de Colaboração: Prioridade na Gestão Educacional”, realizado em Brasília (DF). No mesmo evento, deu-se o lançamento do Movimento Colabora Educação, criado em parceria com 8 instituições da área educacional, com o objetivo de apoiar e fomentar a colaboração entre municípios, estados, o Distrito Federal e a União na gestão das políticas públicas, para melhorar a qualidade da educação. Em 2017, pretende-se realizar um seminário que aborde uma agenda comum e coordenada de produção de conhecimento para falar dessas experiências.

Mapa composto por imagens de participantes do encontro da Rede de Apoio à Educação, realizado em Brasília (DF), em 2016.

Área que tem como objetivo desenvolver e disseminar conteúdos que pautem discussões voltadas à escola em tempo integral, à fomentação do regime de colaboração entre as secretarias de educação e à divulgação dos princípios de comunidade de aprendizagem, além de acompanhar as ações do iN para que alcancem os resultados esperados.

Integrantes:

  • Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID)
  • Fundação Itaú Social
  • Fundação Lemann
  • Instituto Ayrton Senna
  • Instituto Natura
  • Instituto Positivo
  • Instituto Unibanco
  • Movimento Todos pela Educação
Assista ao vídeo

Regime de colaboração:
prioridade na gestão educacional

pular o vídeo
Assista ao vídeo

Oportunidades que geram mudanças

pular o vídeo

Experiência de Aprendizagem
e Engajamento pela Educação
para Consultoras Natura

Para quem?

Consultoras da Natura e seus familiares.

O que é?

Um conjunto de experiências de
aprendizagem
e possibilidades de
engajamento pela educação.

Qual objetivo?

Contribuir para o desenvolvimento das consultoras da Natura e de suas famílias, incentivando que retomem ou continuem os estudos, apoiando a ampliação de sua visão de mundo e autonomia. Sensibilizar para a participação ativa na educação de seus filhos e de sua comunidade.

Implementado em 2016.

Por meio de parcerias com instituições de educação, as CNs e seus familiares têm acesso a cursos e ao Clube de Leitura, que favorece o aprendizado da leitura, da escrita e interpretação de texto.

Em
2016

»Consolidação de parcerias com instituições educacionais, com abrangência nacional, para oferecer centenas de cursos com condições exclusivas, do preparatório para o Enem à universidade, passando pelo ensino de idiomas e matemática.

»Lançamento da plataforma de educação Crer Para Ver, com diversos conteúdos e possibilidades de se engajarem pela educação de seus filhos e comunidades, participando de ações propostas pelo Instituto Natura e também por parceiros, além de um Clube de Leitura virtual pensado exclusivamente para as consultoras.

»Envio de SMS com dicas de educação, de acordo com a faixa etária dos filhos, para 11 mil consultoras.

De olho em 2017

O iN vai investir na expansão da iniciativa, trazendo novas ofertas de cultura, educação financeira e cidadania (foco em direitos da mulher), além de ampliar as parcerias com instituições educacionais.

  • Curso Superior e Pós-graduação: Estácio
  • Curso profissionalizante: Prepara Cursos
  • Preparatório para o ENEM: Geekie Games
  • Cursos de idiomas: Wizard by Pearson
  • Conteúdos de matemática: plataforma Khan Academy

2016

13 mil

participantes das
possibilidades de
engajamento

1 mil

livros distribuídos
gratuitamente a participantes
do Clube de Leitura

11 mil

participantes das
ofertas de
educação

Assista ao vídeo

Consultoras Natura no
engajamento pela Educação

pular o vídeo

Disseminação dos Princípios de
Comunidade de Aprendizagem

Disseminar a aprendizagem
dialógica fomenta a criação de
comunidades de aprendizagem.

Para quem?

Atores e organizações da educação.

O que é?

O iN fomenta a disseminação do tema Comunidade de Aprendizagem para que as redes de ensino possam adotar princípios da aprendizagem dialógica, como o diálogo igualitário e a solidariedade, nas práticas escolares.

Qual objetivo?

Disseminar os princípios e conceitos da aprendizagem dialógica para sua incorporação na prática das pessoas e organizações da educação.

Em
2016

»Desenvolvimento do plano estratégico do Pilar de Disseminação de Comunidade de Aprendizagem do iN.

»Escolha do município de Tremembé (SP) para desenvolver um projeto-piloto, intitulado “Tremembé como Comunidade de Aprendizagem”, de transformação das interações para que o município tenha mais eficácia, equidade e coesão social.

De olho em 2017

Construção do “Sonho de Tremembé” a partir de um diagnóstico e da mobilização da população para o desenvolvimento do projeto. Realização de ações de transformação das interações no município de Tremembé, como a revitalização das praças da cidade com estações de livros e espaço para a formação em Comunidade de Aprendizagem.

Inovação

Estimular um ecossistema gerador de inovações efetivas para que o estudante alcance seu pleno potencial de aprendizagem.

Para quem?

Diversos atores da área educacional, em especial estudantes, professores, gestores escolares, técnicos e dirigentes das secretarias de educação.

O que é?

Por meio da parceria com o Centro de Inovação para a Educação Brasileira (CIEB), o iN busca fomentar a inovação na educação contribuindo para a personalização da aprendizagem, ampliação dos tempos e espaços de ensino e para a equidade de acesso a recursos e conhecimento.

Qual objetivo?

O iN busca compreender o conceito de inovação em seu sentido mais amplo, atuando para estimular um ecossistema gerador de inovações.

Por acreditar que é preciso promover a inovação e desenvolver projetos inovadores em prol da educação pública, o iN teve um papel de destaque na criação do Centro de Inovação para Educação Brasileira (CIEB). O iN integrou o grupo de organizações que planejou a criação do CIEB e seu apoio é fundamental para que trabalhemos com gestores públicos e professores, na busca de soluções inovadoras para os múltiplos desafios das redes públicas de ensino!

Lucia Dellagnelo
Diretora-Presidente do CIEB

Em
2016

»Apoio à implementação e consolidação do CIEB junto aos demais parceiros da iniciativa.

De olho em 2017

Realizar o planejamento estratégico do Pilar de Inovação do iN alinhado ao planejamento do CIEB. Participar ativamente das discussões e ações do CIEB.

Apoios iN

Khan Academy

O projeto Khan Academy, liderado pela Fundação Lemann, disponibiliza gratuitamente, em uma plataforma, atividades interativas para fortalecer o aprendizado dos alunos, além de realizar um programa de formação e acompanhamento em escolas públicas, com foco no ensino básico de matemática.

Centro de Referências em
Educação Integral

Liderado pela Associação Cidade Escola Aprendiz, contribui para a formulação, implementação e fomento de políticas públicas de educação integral. Para isso, promove ações de formação, articulação e disseminação.

Conselho Nacional de
Secretários de Educação
(CONSED)

O iN apoiou a implementação da nova governança do Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED). Foram implementados o escritório de projetos e a diretoria institucional, o que deu suporte para o CONSED consolidar sua atuação em temas estratégicos, como: Base Nacional Comum Curricular, Gestão Escolar, Financiamento da Educação, Ensino Médio, Inovação e Avaliação da Educação Básica.

Movimento pela Base
Nacional Comum

O Movimento pela Base Nacional Comum fomenta o debate em torno da qualificação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Governança e
equipe afinadas

O Instituto Natura conta com uma equipe multidisciplinar, heterogênea e apaixonada pela educação, composta por um grupo de profissionais que sonha junto e trabalha por um mesmo ideal: contribuir para a construção de uma educação transformadora. Essa equipe, responsável pelas articulações e atividades do dia a dia, trabalha com o apoio de outro grupo essencial: os conselhos administrativo, consultivo e fiscal do Instituto Natura.

O Conselho Administrativo, formado por membros da Natura e de outros institutos e fundações, contribui com reflexões que direcionam o plano estratégico de longo prazo do iN. Para os assuntos fiscais, conta com profissionais da área contábil e de governança corporativa, que oferecem diagnósticos e recomendações para sua sustentabilidade. Um grupo de especialistas em educação compõe o Conselho Consultivo, que apresenta ideias e estratégias que endereçam as iniciativas do iN.

Conselho de
Administração

PRESIDENTE
Pedro Villares

CONSELHEIROS
Antonio Luiz da Cunha Seabra
Guilherme Peirão Leal
Pedro Luiz Barreiros Passos
João Paulo Ferreira
Denis Mizne
Ricardo Henriques

Conselho
Consultivo

Axel Rivas
Ana Amélia Inoue
Ana Lucia Lima
Claudia Costin
Cleuza Rodrigues Repulho
Igor Lima
Lucia Dellagnelo
Paula Louzano

Conselho Fiscal

PRESIDENTE
Lucilene Prado

CONSELHEIROS
Gilberto Mifano
Lavínia Junqueira

Parceiros iN

A união de esforços é a melhor maneira de alcançar objetivos concretos e duradouros. Por isso, o iN firma parcerias com redes públicas de ensino, institutos e fundações que também atuam pela educação, possibilitando trocas enriquecedoras com foco na melhoria dos resultados educacionais.

Abrinq

Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos

AMURC

Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste da Bahia

Avante

Educação e Mobilização Social

BID

Banco Interamericano de Desenvolvimento

CEIPE

Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais

Cidade Escola Aprendiz

Consed

Conselho Nacional de Secretarias de Educação

CIEB

Centro de Inovação para a Educação Brasileira

CREA-UB

Centro Especial de Investigación em Teorías y Prácticas Superadoras de Desigualdades

CLP

Centro de Liderança Pública

Labi

Laboratório de Inovação Educacional

Niase

Núcleo de Investigação e ação Social e Educativa da Universidade Federal de São Carlos

Oficina Municipal

Parceiros da Educação

Porticus

Todos pela Educação

UNCME

União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação

Undime

União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação

Vetor Brasil

Final da apresentação do Relatório 2016.
Clique aqui e retorne para a página inicial.