Comunidade de Aprendizagem | Instituto Natura
Instituto Natura - Bem estar bem

Comunidade de Aprendizagem

img-ca-1

Você já sonhou com uma escola onde a família e a comunidade pudessem participar das atividades junto com os estudantes e professores? Voluntários participando de aulas de leitura, pais ajudando nas lições e dúvidas dos estudantes. Esse sonho é possível quando a escola se abre para a comunidade, onde todos buscam o aprendizado com todos, compartilham conhecimento e experiências, em uma convivência pautada em valores como diversidade e solidariedade.

Nas escolas que se abrem para o Projeto Comunidade de Aprendizagem é assim: toda a comunidade sonha por uma nova escola e trabalha para concretizar as iniciativas que impactam positivamente na melhoria do ensino e do aprendizado. O Instituto Natura acredita neste sonho de transformação social e educacional, atuando na disseminação do projeto para que a educação de todos e para todos seja um valor na sociedade.

O projeto alcançou uma forte expansão em 2014. Após o piloto em duas escolas iniciado em 2013 – em conjunto com a Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro – a realização, em 2014, de uma série de encontros internacionais de divulgação e o lançamento do portal www.comunidadedeaprendizagem.com,
a procura de novas secretarias de Educação superou as nossas expectativas. O projeto encerrou o ano presente em 172 escolas no Brasil e 37 em países da América Latina (Peru, México e Colômbia). A previsão para 2015 é de que mais 400 escolas no Brasil e 90 na América Latina, incluindo Chile e Argentina, sejam transformadas.

Para sustentar a expansão e assegurar sua escalabilidade, foram estabelecidas duas estratégias. A primeira delas foi o desenvolvimento de um curso de certificação de formadores em Comunidade de Aprendizagem, em parceria com o Centro Especial de Investigación en Teorías y Prácticas Superadoras de Desigualdades (CREA-UB), o Núcleo de Investigação e Ação Social e Educativa (Niase), da Universidade Federal de São Carlos (SP), e a Universidade Nove de Julho (Uninove). Com módulos práticos e teóricos, ele capacitará professores e estudantes de pedagogia e técnicos de secretarias de Educação e institutos parceiros para implementar o projeto em escolas interessadas. A segunda foi o desenvolvimento de uma plataforma de ensino a distância, que oferecerá formação e apoio para os interessados em implementar as ações do projeto em escolas.

Primeiros resultados
Em 2014, foram observadas, em escolas-piloto do projeto, melhorias na convivência entre estudantes, professores e pais e maior participação dos responsáveis e de voluntários da comunidade na escola, além da influência positiva nos resultados de aprendizagem. Indicadores de resultados de equidade também puderam ser encontrados: houve aumento de 20% no percentual de notas altas de estudantes do 7.º e do 8.º ano em Língua Portuguesa. Em Matemática, estudantes do 8.º ano reduziram em 53% os resultados inferiores à nota de 6,5.

Um dos exemplos de escola transformada é a EM Epitácio Pessoa, do Rio de Janeiro. Conheça:

http://bit.ly/EMEpitacioPessoa

Fechar