Blog 20/09/2019

Dia do Adolescente: queremos todos na escola

Nos últimos anos, Brasil tem avançado, mas os desafios ainda existem.

Nos últimos anos, o país tem vivenciado avanços contínuos no que diz respeito aos jovens na escola, todavia, os desafios ainda seguem complexos. No final de 2018, o Todos Pela Educação compilou os dados levantados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), constatando que cerca de 40% dos jovens brasileiros de 19 anos de idade (cerca de 1,1 milhão de pessoas) não têm o ensino médio completo, ou seja, 4 em cada 10 adolescentes.

O problema é ainda maior: 62% desses jovens está fora da escola e 55% pararam de estudar ainda no ensino fundamental. E conforme vamos delimitando para questões como zona rural e raça, os índices são mais preocupantes. No que tange as raças autodeclaradas, por exemplo, 73,6% dos que terminam o ensino médio se dizem brancos. Daqueles que prosseguem para o ensino médio, as porcentagens são de 54,96% pretos e pardos concluindo esta etapa da educação, e 45,04% não terminando os três anos de formação.

Mas muitas iniciativas têm trabalhado para que os avanços permaneçam e se multipliquem. E neste 21 de setembro, data em que comemoramos o Dia do Adolescente, queremos falar sobre a importância de nossos jovens estarem na escola, concluírem a etapa do ensino médio e terem acesso a uma educação equânime e de qualidade.

Para nós, a escola é um espaço para o estudante desenvolver o seu “Projeto de Vida”, ou seja, um ambiente que ultrapassa os limites das disciplinas tradicionais e apoia os alunos nos desafios e nas reflexões sobre os seus sonhos, suas ambições e aquilo que desejam para as suas vidas, onde almejam chegar e que pessoas pretendem ser. É por isso que acreditamos no desenvolvimento integral de nossos jovens por meio da escola.

Trata-se, antes, de definir: quem eles querem ser; que valores querem construir e instituir em sua vida como fundamentais; que conhecimentos esperam ter constituído de maneira a ter ampliado e diversificado o seu repertório e que, no conjunto, o apoiarão na tomada de decisões sobre os diversos domínios de suas vidas. É a escola que forma um jovem autônomo, solidário e competente, através de um ensino que contribui para a formação integral do educando e no seu crescimento pessoal em todos os sentidos: social, cognitivo, moral, corporal, profissional e afetivo.

O jovem está em uma fase primordial de aprendizados e definições. E a adolescência é, ao mesmo tempo, continuidade e ruptura da infância: um tipo de transição entre a infância e a vida adulta. Por isso, estar na escola neste momento de tantas descobertas permite que o adolescente construa o seu “Projeto de Vida”, dando suporte para que ele tenha uma oportunidade real de se aproximar do mundo adulto e do que essa nova fase implica.

Uma sociedade mais justa deduz acesso à educação inclusiva e reflexiva. E diante de tantas mudanças no mundo, principalmente com a tecnologia, sabemos que a escola precisa acompanhar cada atualização e apoiar para além da sala de aula, formando os estudantes também para a cidadania.

Para este Dia do Adolescente – e todos os dias posteriores a este, o nosso desejo é de que cada vez mais jovens tenham a oportunidade de desenvolver o seu “Projeto de Vida”, acreditando que são capazes de construir um futuro, que abarca concluir o ensino médio e prosseguir os estudos e seus sonhos, independentemente da sua realidade.