Blog 29/11/2019

Política de Ensino Médio em Tempo Integral: Instituto Natura promove evento para debater o tema

Encontro foi promovido pelo Conselho Nacional de Secretarias de Educação (Consed), Instituto Natura, Instituto Sonho Grande e Instituto de Corresponsabilidade pela Educação, com apoio do Todos pela Educação.

#PraCegoVer #PraTodosVerem Foto lateral de um auditório na qual aparece uma plateia e um homem à frente se apresentando.
#PraCegoVer #PraTodosVerem Foto lateral de um auditório na qual aparece uma plateia e um homem à frente se apresentando.

No dia 27 de novembro, São Paulo reuniu autoridades do Brasil, como governadores e secretários estaduais de Educação, para o seminário “Perspectivas e fortalecimento da política de Ensino Médio em Tempo Integral (EMTI) nos Estados”. O encontro foi promovido pelo Conselho Nacional de Secretarias de Educação (Consed), Instituto Natura, Instituto Sonho Grande e Instituto de Corresponsabilidade pela Educação, com apoio do Todos pela Educação.

A abertura foi feita por David Saad, diretor-presidente do Instituto Natura, e Priscila Cruz, presidente executiva do Todos pela Educação. De acordo com Saad, “para garantir o sucesso do programa de educação em tempo integral é preciso oferecer conteúdo de qualidade para que possa engajar alunos, professores e comunidade”. Para Priscila Cruz, “para o ensino médio em tempo integral obter sucesso é preciso que a escola aproveite o tempo em favor de uma educação de qualidade e promova uma formação relevante para a vida dos alunos”.

Durante a primeira parte do evento, foi realizada uma mesa com governadores para discutir os desafios econômicos e políticos para a expansão do EMTI, cujo tema abordou o Ensino Médio em Tempo Integral como estratégia para ampliar o acesso à educação de qualidade. Participaram da conversa os governadores Camilo Santana (Ceará), Paulo Câmara (Pernambuco) e Waldez Gois (Amapá).

O estado de Pernambuco é um modelo a ser seguido em termos de Ensino Médio em Tempo Integral. Pioneiro na implantação da política no ano de 2007, o Estado já conta com 57% da rede com previsão de chegar a 70% até o fim de 2022. “Hoje somos referência no Ideb, com uma taxa de abandono de 1,2%. Educação é a base de tudo e o caminho para tornar o país menos desigual, mas, para as políticas educacionais darem resultados, é preciso persistência e perseverança e o sucesso do Ensino Médio em Tempo Integral é resultado desse modelo com envolvimento de toda comunidade escolar”, destaca o governador Paulo Câmara.

A rede do Ceará também vem apresentando avanços com este modelo de ensino. O estado do Nordeste já conta com 122 escolas profissionalizantes em tempo integral (35% das escolas de ensino médio do estado) e pretendem chegar a 50%. “O EMTI reflete a importância de o aluno ficar mais tempo na escola, fortalecendo sua aprendizagem em um ambiente escolar atrativo. Valorizamos a educação desde a alfabetização, pois, se o aluno não tem uma alfabetização de qualidade, não conseguirá acompanhar o ensino médio”, destaca Camilo Santana, governador do Ceará.

Na campanha eleitoral de 2014, o então candidato ao governo do Amapá, Waldez Góes começou a acompanhar os avanços do ensino médio de Pernambuco e Ceará. Em seu primeiro mandato, conseguiu implantar a política e, atualmente, já conta com 12 escolas neste modelo, 8 delas formam a primeira turma em 2019. “Todo o sistema educacional do Amapá está sendo enriquecido com este modelo e estamos conseguindo mobilizar os municípios. Temos os 16 municípios envolvidos. Nosso primeiro desafio foi reconhecer o problema e começar a traçar planos para mudar essa realidade. Começamos com 8 e pretendemos avançar muito em breve para o maior número de escolas possíveis”, destaca o governador Góes.

A programação abarcou uma mesa com o tema “EMTI como estratégia para alavancar o Ensino Médio”, com as presenças de Fátima Gavioli, secretária de educação de Goías; Júlia Sant’Anna, secretária de estado de educação de Minas Gerais; Josué Modesto, secretário de Estado de Educação do Sergipe e Felipe Camarão, secretário de Educação do Maranhão. O secretário de educação básica do Ministério da Educação, Jânio Endo, falou sobre as diretrizes da Política Nacional de Ensino Médio em Tempo Integral.

O Seminário também abriu espaço para a apresentação das experiências de implementação, planos de expansão da política e evidências de resultados tanto em evolução de aprendizagem quanto em indicadores de desigualdade social.

Confira aqui as fotos do evento.